Buscar en
Revista Internacional de Andrología
Toda la web
Inicio Revista Internacional de Andrología Estudo do tamanho do pénis na população portuguesa
Información de la revista
Vol. 2. Núm. 1.
Páginas 15-21 (Enero 2004)
Compartir
Compartir
Descargar PDF
Más opciones de artículo
ePub
Vol. 2. Núm. 1.
Páginas 15-21 (Enero 2004)
Estudo do tamanho do pénis na população portuguesa
Study of penis size in the Portuguese population
Visitas
...
Nuno Monteiro Pereiraa
a Universidade Lus??fona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa
Información del artículo
Resumen
Texto completo
Bibliografía
Descargar PDF
Estadísticas
Tablas (6)
QUADRO 1. Comprimento em centímetros do pénis estirado, em crianças
QUADRO 2. Morfometria corporal e peniana na população portuguesa
Figura 1. Comprimento do pénis em flacidez e em erecçao.
QUADRO 3. Morfometria do pénis em pesos e alturas extremas
QUADRO 4. Valores comparativos de vários estudos morfométricos penianos
QUADRO 5. Tabela classificativa das dimensões penianas do adulto português
Mostrar másMostrar menos
Objectivos: A determinação das características morfométricas do pénis é importante para o diagnóstico objectivo do micropénis e do pénis pequeno. É também útil para a avaliação criteriosa dos doentes que procuram correcção cosmética do tamanho do pénis, nomeadamente através de cirurgia, convictos que o seu pénis é anormalmente pequeno, quando ele está absolutamente dentro dos padrões de normalidade. Métodos: Utilizou-se uma amostra populacional não clínica, constituída por 498 homens aleatoriamente seleccionados de entre a população de jovens adultos que é submetida à inspecção militar. A sua idade variava entre 18 e 25 anos (média 20.26, dp = 1.65), havendo 95% de raça branca, 3.8% de raça negra e 1.2% de mestiços. A todos foram avaliadas as seguintes variáveis: altura, peso, comprimento do pénis flácido, perímetro do pénis flácido e comprimento em máximo estiramento. Existindo alguns resultados contraditórios no que se refere a variações morfométricas penianas relacionadas com a raça, altura e peso dos homens, procedemos também à análise desses sub-grupos da nossa amostra. Resultados: O comprimento médio do pénis em flacidez foi de 9.85 cm (dp = 1.83, mín = 5.5, máx = 14.2), com um perímetro médio de 9.39 cm (dp = 1.04, mín = 6.5, máx = 13.0). O valor médio do comprimento em estiramento foi de 15.14 cm (dp = 2.11, mín = 9.0, máx = 21.0). A análise das dimensões penianas dos homens de raça negra revelou valores superiores à média da amostra. Os homens mais baixos possuem dimensões penianas inferiores à média da amostra, enquanto os homens mais altos apresentam dimensões superiores. As dimensões dos pénis dos homens mais gordos são inferiores à média da amostra, tendo os homens mais magros um pénis significativamente maior. Conclusões: Este estudo morfométrico peniano pretende contribuir para a definição de uma norma portuguesa do tamanho do pénis, até agora inexistente.
Objectives: The determination of the morphometric characteristics of the penis is important for objectively diagnosing micropenis or small penis. It is also useful for the unbiased appraisal of patients who seek cosmetic correction of their penis size, notably through surgery, convinced that their penis is abnormally small when in fact it is completely within the bounds of normality. Methods: The population sample used was non-clinical, consisting of 498 males selected at random from among the population of young adults that is subject to military inspection. Their age varied from 18 to 25 (mean 20.26, sd = 1.65); 95% of the sample were white, 3.8% black and 1.2% racially mixed. Each individual was evaluated for the following variables: height, weight, length of flaccid penis, circumference of flaccid penis and maximum length of the penis when stretched. Owing to some contradictory results regarding morphometric variations of the penis in terms of the subjects' race, height and weight, we also analysed these sub-groups of our sample. Results: The mean length of the flaccid penis was 9.85 cm (sd = 1.83, min = 5.5, max = 14.2), and the mean circumference was 9.39 cm (sd = 1.04, min = 6.5, max = 13.0). The mean length of the stretched penis was 15.14 cm (sd = 2.11, min = 9.0, max = 21.0). The analysis of penis dimensions among blacks yielded higher values than the mean for the sample as a whole. Shorter men show smaller penis dimensions than the mean of the sample, while taller individuals show larger size. Overweight men have smaller penis dimensions than the mean of the sample, whereas slimmer men have a significantly larger penis. Conclusions: This penis morphometry study is intended to contribute towards the definition of a hitherto inexistent Portuguese norm for penis size.
Keywords:
Penis
Penis size
Penis morphometry

Artículo

Opciones para acceder a los textos completos de la publicación Revista Internacional de Andrología
Suscriptor
Suscriptor de la revista

Si ya tiene sus datos de acceso, clique aquí.

Si olvidó su clave de acceso puede recuperarla clicando aquí y seleccionando la opción "He olvidado mi contraseña".
Suscribirse
Suscribirse a:

Revista Internacional de Andrología

Comprar
Comprar acceso al artículo

Comprando el artículo el PDF del mismo podrá ser descargado

Precio 19,34 €

Comprar ahora
Contactar
Teléfono para suscripciones e incidencias
De lunes a viernes de 9h a 18h (GMT+1) excepto los meses de julio y agosto que será de 9 a 15h
Llamadas desde España
932 415 960
Llamadas desde fuera de España
+34 932 415 960
E-mail
Opciones de artículo
Herramientas
es en pt

¿Es usted profesional sanitario apto para prescribir o dispensar medicamentos?

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos