Buscar en
Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial
Toda la web
Inicio Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial Relação entre Ansiedade ao Tratamento Dentário e Caracterização do “Denti...
Journal Information
Vol. 51. Issue 1.
Pages 19-23 (January - March 2010)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 51. Issue 1.
Pages 19-23 (January - March 2010)
Investigação
Open Access
Relação entre Ansiedade ao Tratamento Dentário e Caracterização do “Dentista Ideal”: Estudo com Crianças e Adolescentes
Visits
4022
Elisabete Rabaldo Bottan
,
Corresponding author
erabaldo@univali.br

Correspondência para:.
, Eliane Garcia Silveira**, Constanza Marín de los Ríos Odebrecht***, Silvana Marchiori de Araújo****, Maria Mercês Aquino Gouveia de Farias****
* Mestre em Educação e Ciências; Professora Titular do Curso de Odontologia da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Pesquisadora do Grupo Atenção à Saúde Individual e Coletiva
** Mestre em Oodontopediatria; Professora Titular do Curso de Odontologia da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Pesquisadora do Grupo Atenção à Saúde Individual e Coletiva
*** Doutora em Periodontia; Professora Titular do Curso de Odontologia da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Pesquisadora do Grupo Atenção à Saúde Individual e Coletiva
**** Doutora em Odontopediatria; Professora Titular do Curso de Odontologia da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Pesquisadora do Grupo Atenção à Saúde Individual e Coletiva
This item has received

Under a Creative Commons license
Article information
Abstract
Bibliography
Download PDF
Statistics
Abstract
Objective

To identify if the degree of dental anxiety exerts influence in the description of the characteristics an ideal dentist.

Methods

Descriptive and cross-sectional study, with a group of students attending basic education in the city of Pouso Redondo (Santa Catarina- Brasil). A convenience sample rather then a probabilistic was obtained. The anxiety degree was evaluated through an adaptation of the Dental Anxiety Scale. For the characterization of the ideal dentist, the principles of the Test of Free Association of Words was adopted with two categories being created: personal and professional characteristics. The association between the dental anxiety degree and the characterization of the ideal dentist was determined through the test of the Chi-Square.

Results

697 pupils were evaluated, with ages between 10 and 16 years; 51% were of the masculine gender. The majority (84%) presented some degree of anxiety. In general, both anxious and not anxious subjects, when describing the ideal dentist, detached the personal characteristics; however, comparing the two groups (anxious and not anxious) we found greater frequency of this category among the subjects with high degree of anxiety.

Conclusion

In the studied population, a statistically significant association was found between the degree of dental anxiety and the characteristics of an ideal dentist.

Key-words:
Dentist-Patient Relation
Dental Public Health
Dental Anxiety
Resumo
Objectivo

Identificar se o grau de ansiedade ao tratamento dentário exerce influência na caracterização do “dentista ideal”.

Métodos

estudo descritivo, transversal, com um grupo de escolares do ensino fundamental da cidade de Pouso Redondo (Santa Catarina-Brasil). A amostra foi do tipo não probabilístico, obtida por conveniência. O grau de ansiedade foi avaliado através de uma adaptação da Dental Anxiety Scale. Para a caracterização do “dentista ideal”, foram adoptados os princípios do Teste de Associação Livre de Palavras, tendo sido criadas duas categorias: características pessoais e características profissionais. A associação entre o grau de ansiedade e a caracterização do “dentista ideal” foi determinada através do teste do Qui-Quadrado.

Resultados

Foram avaliados 697 alunos, com idades entre 10 e 16 anos; 51% eram do género masculino. A maioria (84%) apresentou algum grau de ansiedade. De modo geral, sujeitos ansiosos e não ansiosos, ao descreverem o “dentista ideal”, destacaram as características pessoais; no entanto, comparando-se os dois grupos (ansiosos e não ansiosos) encontramos maior frequência desta categoria entre os sujeitos com alto grau de ansiedade.

Conclusão

Na população investigada, identificou-se que há uma associação estatisticamente significativa entre o grau de ansiedade ao tratamento dentário e a caracterização do “dentista ideal”.

Keywords:
Relação Dentista-Paciente
Saúde Pública Oral
Ansiedade Dentária
Full text is only aviable in PDF
Bibliografia
[1-]
Lima-Alvarez M, Casanova-Rivero Y. Miedo, ansiedad y fobia al tratamiento estomatológico. Rev Hum Med [on line] 2006. [Acedido 2008 Fev 4]; 6(1):0-0. Disponível:http://scieloprueba.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttextπd=S172781202006000100007&lng=es&nrm=iso.
[2-]
R.M. Drugowick.
Avaliação das variáveis relacionadas ao comportamento de pacientes odontopediátricos.
Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, (2005),
[3-]
K.H. Abrahamsson, U. Berggren, L. Hallbrg, S.G. Carlsson.
Dental phobic patients’ view of dental anxiety experiences in dental care: a qualitative study.
Scand J Caring Sci, 16 (2002), pp. 188-196
[4-]
J.M. Armfield, J.F. Stewart, A.J. Spencer.
The vicious cycle of dental fear: exploring the interplay between oral health, service utilization and dental fear.
BMC Oral Health, 14 (2007), pp. 1
[5-]
M.A. Ferreira, M.C. Manso, S. Gavinha.
Ansiedade e Fobia Dentária: Avaliação psicométrica num estudo transversal.
Rev Port Estomatol Cir Maxilofac, 49 (2008), pp. 77-86
[6-]
D.P. Fioravante, M.R.Z. Soares, J.M. Silveira, N.S.A. Zakir.
Análise funcional da interação profissional-paciente em odontopediatria.
Estudos de Psicologia, 24 (2007), pp. 267-277
[7-]
E.R. Bottan, F.M. Pelegrini, J.C. Stein, M.M.G.A. Farias, S.M. Araújo.
Relação entre consulta odontológica e ansiedade ao tratamento dentário: estudo com um grupo de adolescentes.
RSBO, 5 (2008), pp. 27-32
[8-]
A. Mellor.
Management of the anxious patient: what treatments are avaiable?.
Dent Update, 34 (2007), pp. 108-110
[9-]
M.M.T. Oliveira, V. Colares, A. Campioni.
Ansiedade, dor e desconforto relacionado à saúde oral em crianças menores de 5 anos. Odontologia.
Clín-Científ, 8 (2009), pp. 47-52
[10-]
R.F. Possobon, K.C. Carrascoza, A.B.A. Moraes, A.L. Costa Junior.
O tratamento dentário como gerador de ansiedade.
Rev Psicol Estud, 12 (2007), pp. 609-616
[11-]
J.H. Vermaire, A. Jongh, I.H. Aartman.
Dental anxiety and quality of life: the effect of dental treatment.
Community Dent Oral Epidemiol, 36 (2008), pp. 409-416
[12-]
V.C.S.A. Amorim, M.F.S. Santos.
Visão que a criança tem do dentista através da interpretação de desenhos.
Rev Assoc Bras Odontol, 7 (2000), pp. 359-363
[13-]
M. Morano Júnior, F.L. Mialhe.
Critérios utilizados por diferentes grupos etários na escolha do dentista.
Odont Clínico-científica, 6 (2007), pp. 33-37
[14-]
C.M. Barbieri.
Estudo do paradigma da cárie dentária e da imagem do dentista na população infantil.
Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, (2000),
[15-]
F.A. Bibancos, C. Loureiro.
A imagem do dentista.
Rev ABO Nac, 12 (2004), pp. 17-19
[16-]
R. Freeman.
Viewing positive images of dentistry reduces anticipatory anxiety in children.
Evid Based Dent, 8 (2007), pp. 47
[17-]
N.L. Corah.
Development of a dental anxiety sacale.
J Dent Res, 48 (1969), pp. 596
[18-]
M.W. Bauer, B. Aarts.
A construção do corpus: um princípio para coleta de dados qualitativos.
Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som, pp. 39-63
[19-]
E.G. Garcia, M.I. Almeida.
Percepções expectativas dos usuários acerca das relações dentista-paciente.
Rev Odontol Univ Cid São Paulo, 17 (2005), pp. 29-39
[20-]
Zacca GG, Sala MRA. Comunicación dialogada en la toma de decisiones informadas en la atención estomatológica. Rev Cuba Estomatol [on line] 2006. [Acedido 2007 Nov 22]; 43 (1): 0-0. Disponível em: http://wwwscielo.sld.cu.
[21-]
T.S. Daniel, M.S. Guimarães, S.M. Long, N.R.L. Marotti, E.B. Josgrilberg.
Percepção do paciente infantil frente ao ambiente odontológico.
Odontologia Clín-Científ, 7 (2008), pp. 129-132

(Bottan ER, Silveira EG, Odebrechet CMR, Araújo SM., Farias MMAG. Relação entre Ansiedade ao Tratamento Dentário e Caracterização do “Dentista Ideal”: Estudo com Crianças e Adolescentes. Rev Port Estomatol Med Dent Cir Maxilofac 2010;51:19–23)

Copyright © 2010. Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária
Article options
Tools
es en pt

¿Es usted profesional sanitario apto para prescribir o dispensar medicamentos?

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos