Buscar en
Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial
Toda la web
Inicio Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial # 35. Espaços articulares da articulação temporomandibular no plano coronal
Journal Information
Vol. 56. Issue S1.
Pages 16 (December 2015)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 56. Issue S1.
Pages 16 (December 2015)
DOI: 10.1016/j.rpemd.2015.10.036
Open Access
# 35. Espaços articulares da articulação temporomandibular no plano coronal
Visits
...
Eugénio Martins, Joana Cristina Silva*, Carlos Pires, Maria João Ponces, Jorge Dias Lopes
Faculdade de Medicina Dentária, Universidade do Porto
Article information
Full Text

Objetivos: Avaliar comparativamente os valores médios dos espaços articulares coronais da articulação temporomandibular, numa população ortodôntica.

Materiais e métodos: A amostra foi constituída por 79 pacientes de ortodontia selecionados aleatoriamente. Definiram‐se os seguintes critérios de inclusão: pacientes com idade igual ou superior a 16 anos, ausência de história de traumatismos faciais, hiperplasias condilares ou intervenções cirúrgicas aos maxilares. A principal razão para exclusão foi a ausência ou falta de qualidade da TCFC e um deslocamento condilar vertical negativo no indicador de posição condilar. Selecionaram‐se imagens paracoronais e selecionou‐se a imagem mediana no longo eixo antero‐posterior do côndilo. Para a determinação dos espaços articulares coronais, utilizou‐se uma modificação do método de Dalili et al. Os espaços articulares avaliados foram: o espaço articular medial, o espaço articular superior e o espaço articular lateral.

Resultados: Não existem diferenças estatisticamente significativas entre as articulações esquerda e direita em nenhum dos espaços articulares avaliados. A média do espaço articular medial é igual a 2,35mm na articulação esquerda e 2,30mm na articulação direita. No espaço articular superior, as médias foram de 2,43 e 2,39mm nas articulações esquerda e direita, respetivamente. Quanto ao espaço articular lateral, a média foi igual a 1,70mm na articulação esquerda e 1,67mm na direita.

Conclusões: Não existem diferenças estatisticamente significativas (p>0,05) entre as articulações esquerda e direita em nenhum dos espaços articulares, nem na amostra global, nem em nenhuma subamostra das classes esqueléticas. Também não se verificaram diferenças estatisticamente significativas entre os pacientes das diferentes classes esqueléticas em nenhum dos espaços articulares, em nenhuma das articulações.

Article options
Tools
es en pt

¿Es usted profesional sanitario apto para prescribir o dispensar medicamentos?

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos

es en pt
Política de cookies Cookies policy Política de cookies
Utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y mostrarle publicidad relacionada con sus preferencias mediante el análisis de sus hábitos de navegación. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso. Puede cambiar la configuración u obtener más información aquí. To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.