Buscar en
Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial
Toda la web
Inicio Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial # 2. Avaliação da reparação óssea após o uso de substituto ósseo Bio‐Os...
Journal Information
Vol. 56. Issue S1.
Pages 1-2 (December 2015)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 56. Issue S1.
Pages 1-2 (December 2015)
DOI: 10.1016/j.rpemd.2015.10.003
Open Access
# 2. Avaliação da reparação óssea após o uso de substituto ósseo Bio‐Oss® em ratos alcoolizados
Visits
...
Rogerio Leone Buchaim*, Daniela Vieira Buchaim, Geraldo Marco Rosa Junior, Patricia Lopes Alcantara, Andre Luiz de Faria Figadoli, Dayane Maria Braz Nogueira
Universidade de Marília (UNIMAR); Universidade do Sagrado Coração (USC); Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo (FOB/USP)
Article information
Full Text

Objetivos: A exposição crônica ao etanol inibe a formação óssea, sendo considerada um fator importante de redução da atividade osteoblástica. O tecido ósseo tem capacidade de regeneração espontânea, mas em grandes perdas ocorre a necessidade de enxertos ósseos e/ou implantes de biomateriais. O objetivo deste estudo foi avaliar a ação do substituto ósseo Bio‐Oss® (Geistlich Farma, Suíça) na neoformação óssea em ratos submetidos ao alcoolismo crónico experimental.

Materiais e métodos: Foram utilizados 40 ratos (Rattus norvegicus, Wistar) separados aleatoriamente em 2 grupos: GEI (n=20), que receberam dieta líquida apenas com água; e GEII (n=20), em que os animais receberam dieta líquida de álcool etílico a 25%. Após 90 dias, nos 2 grupos, os ratos foram submetidos a uma osteotomia circular de 3mm de diâmetro na tíbia e a cavidade cirúrgica preenchida com Bio‐Oss®. Após os procedimentos cirúrgicos, os ratos foram eutanasiados nos períodos de 10, 20, 40, 60 dias pós‐operatórios e as peças foram preparadas para estudo histológico.

Resultados: Nas lâminas observou‐se que os animais do GEI obtiveram uma neoformação óssea melhor, com maior presença de osteoblastos, e tecido conjuntivo sendo gradualmente substituído por tecido ósseo, em todos os períodos, quando comparado ao GEII. Notou‐se também um atraso na remodelação óssea em todos os períodos nos animais do grupo GEII.

Conclusões: Nos 2 grupos (GEI e GEII) ocorreu neoformação óssea junto às partículas do biomaterial, que confirmam as características de osteocondução e biocompatibilidade, sendo que no GEI ela ocorreu de forma mais rápida do que no GEII.

Article options
Tools
es en pt

¿Es usted profesional sanitario apto para prescribir o dispensar medicamentos?

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos

es en pt
Política de cookies Cookies policy Política de cookies
Utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y mostrarle publicidad relacionada con sus preferencias mediante el análisis de sus hábitos de navegación. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso. Puede cambiar la configuración u obtener más información aquí. To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.