Regístrese
Buscar en
Acta Urológica Portuguesa
Toda la web
Inicio Acta Urológica Portuguesa Biópsia prostática orientada por fusão de imagem RMN-ETR: breve revisão a pr...
Journal Information
Vol. 31. Issue 3.
Pages 88-91 (December 2014)
Share
Share
Download PDF
More article options
Visits
6125
Vol. 31. Issue 3.
Pages 88-91 (December 2014)
CASO CLÍNICO
DOI: 10.1016/S2341-4022(14)50056-0
Open Access
Biópsia prostática orientada por fusão de imagem RMN-ETR: breve revisão a propósito de caso clínico
Prostatic biopsy guided by MRI/TRUS image fusion: a brief review concerning a clinical case
Visits
6125
S. Rodrigues
Corresponding author
rodrigues_soraia@sapo.pt

Autor de correspondência.
, M. Dores, V. Metrogos, M. Rodrigues, M. Cabrita, G. Rosa, A. Coutinho, J. Neves
Hospital de Faro, Faro, Portugal
This item has received
6125
Visits

Under a Creative Commons license
Article information
Abstract
Full Text
Bibliography
Download PDF
Statistics
Figures (1)
Resumo
Introdução

A fusão de imagens obtidas através de ressonância magnética nuclear (RMN) com ecografia transrectal (ETR) em tempo real constitui uma mais-valia na deteção do adenocarcinoma da próstata na medida em que permite dirigir a biópsia prostática a áreas suspeitas.

Caso clínico

doente do sexo masculino, 65 anos, seguido na consulta por PSA elevado. Submetido a 2 biópsias ecoguiadas, cujo resultado foi negativo. Por persistência da elevação do marcador tumoral realizou biópsia com fusão cognitiva de imagem, tendo o resultado desta sido negativo. Posteriormente efectuou biópsia com fusão de imagem de RMN, onde foi diagnosticado CP Gleason 8.

Discussão

No futuro, a fusão de imagens de RMN com ecografia em tempo real, para a orientação de lesões suspeitas resultará em biópsias mais precisas e diminuirá o n.° de procedimentos necessários para a detecção de doença clinicamente significativa. No entanto, mais investigação é necessária para determinar o papel desta plataforma na detecção do cancro, vigilância activa e tratamento focal da neoplasia, assim como na selecção dos doentes que dela poderão beneficiar.

PALAVRAS-CHAVE:
Biópsia
Fusão de imagem RMN-ETR
Cancro da próstata
Abstract
Introduction

MRI/TRUS fusion is an added value in the detection of prostate adenocarcinoma as it allows targeted prostate biopsy of suspicious areas.

Clinical case

65 years old male, followed by elevated PSA. Submitted to 2 conventional transrectal biopsies, both negative for prostate cancer . Due to persistent elevation of the tumor marker it was performed a biopsy with cognitive image fusion, with a second negative result. Finally, he performed a MRI/TRUS fusion biopsy and a Gleason 8 (4+4) PC was diagnosed.

Discussion

In a near future, the fusion of MR images with real time transrectal ultrasound for guidance of suspicious lesions will result in more accurate biopsies and a reduction on the number of procedures for the detection of clinically significant disease. More research is needed to evaluate the role of this platform in cancer detection, focal treatment and active surveillance, as to establish wich patients may benefit from it.

KEYWORDS:
Biopsy
MRI/TRUS imaging fusion
Prostate cancer
Full Text
Introdução

Em 2008 Patrick Walsh proferiu a seguinte frase: “The discovery that would have the greatest impact on our field would be the development of accurate imaging of tumour within the prostate1.

A biópsia prostática em duplo sextante é o goldstandard no diagnóstico do carcinoma da próstata. Estima-se que nos EUA sejam realizados cerca de 1 milhão destes procedimentos/ano2. A grande maioria é realizada através de ecografia transrectal, durante a qual são obtidos fragmentos de próstata de forma sistemática e sem o operador ter conhecimento da localização do tumor. É amplamente reconhecido que este método tem limitações importantes, nomeadamente dificuldade em obter amostras das zonas apical e anterior, sobretudo em próstatas de dimensões aumentadas3. Estudos em autópsias revelam taxas de sensibilidade relativamente baixas como 53%4, o que levanta a questão da falha na detecção do CP.

Salienta-se o desafio que representa o doente com suspeita clínica persistente e múltiplas biópsias negativas. O desenvolvimento de diversos métodos para minimizar os falsos negativos neste espectro de doentes passa pela repetição de biópsias5–7, obtenção directa de fragmentos anteriores8, biópsias de saturação9,10 e transperineais11. Apesar deste esforço e da utilidade diagnóstica destas estratégias, estas não ultrapassam o handicap da amostragem aleatória.

O recente avanço tecnológico na área da ressonância magnética multiparamétrica, a utilização de parâmetros funcionais como a espectroscopia, diffusion weighted imaging e dynamic contrast enhancement permitem a visualização da próstata com elevada qualidade e a identificação de lesões suspeitas e/ou neoplásicas na glândula12, o que nos leva a crer que estamos perante uma oportunidade para a realização de biópsias dirigidas e orientadas13.

No presente trabalho é descrito o caso de um doente com suspeita clínica de CP, que realizou biópsia com fusão de imagem, seguida de uma breve revisão da literatura sobre o tema.

Caso clínico

É apresentado o caso de um doente do sexo masculino, 65 anos de idade, referenciado à consulta de Urologia por PSA 14ng/mL. Não se apuraram antecedentes pessoais ou familiares de relevo, à exceção de melanoma maligno da pele; o toque rectal realizado era insuspeito.

Foi proposta biópsia prostática, cujo resultado foi negativo para CP. Por persistência de suspeita clínica de doença foi efectuada biópsia de saturação, também sem evidência de neoplasia; referenciou-se o doente para realização de biópsia prostática com fusão cognitiva de imagem obtida por RMN, cujo resultado foi sobreponível aos anteriormente obtidos. Por elevação persistente do marcador tumoral / 43ng/mL / foi então proposta biópsia transrectal ecoguiada com fusão de imagens de RMN em tempo real, tendo sido diagnosticado adenocarcinoma da próstata Gleason 8 (4+4) em todos os fragmentos.

Para estadiamento foram solicitados cintigrafia óssea e RMN pélvica, sem evidência de extensão extraprostática da doença. Após discussão com o doente sobre as opções terapêuticas optou-se por iniciar bloqueio hormonal completo e radioterapia externa a título intensivo.

O doente mantém seguimento em consulta externa da especialidade, sem evidência de neoplasia em progressão.

Discussão/Conclusão

O dilema diagnóstico que emerge perante indivíduos com biópsia da próstata negativa e PSA persistentemente elevado, a elevada taxa de falsos negativos (que pode atingir os 47%14) inerente à técnica tradicional e a crescente preocupação com o diagnóstico e tratamento excessivos de doentes com CP clinicamente indolentes, torna a melhor caracterização desta neoplasia sobejamente almejada15. A biópsia da próstata, dirigida a um alvo, ecoguiada com fusão de imagem de RMN poderá ter o potencial de nos prover essa vantagem16.

Actualmente dispomos de três métodos que utilizam a RMN multiparamétrica como base para a realização de biópsias da próstata dirigidas: a fusão cognitiva, na qual o urologista se limita a direccionar a agulha de biópsia à área da próstata identificada como suspeita na RMN realizada noutro momento; biópsia guiada por RMN, técnica exclusivamente executada pelo radiologista e durante a ressonância (in-bore); e a biópsia ecoguiada com fusão de imagem, na qual imagens de RMN do doente são carregadas num software adaptado ao ecógrafo, obtendo-se desta forma a fusão de ambas, podendo dirigir a ecografia e a agulha de biópsia às regiões identificadas como suspeitas na RMN. Até à data, não foi realizada qualquer comparação prospectiva entre os três métodos, porém, cada um comporta vantagens e desvantagens (fig. 1).

Figura 1.

Ilustração da técnica - 59 year old man with a PSA of 7.4 and one prior negative biopsy. A. T2-weighted axial MR image demonstrating a lesion in the left peripheral prostate with focal low signal. B. Diffusion weighted axial MR image with an ADC value of 0.562 × 10–3m2/s in the corresponding area. The lesion was classified as image grade 5 based on multiparametric features. The radiologist outlined the lesion in each axial image. Open-source imaging software then produced a 3D model of the prostate including the 3D target. C. Real-time ultrasound image of the area of interest (outlined in blue). Note the absence of ultrasound abnormality. A 3D model is generated based on ultrasound. D and E. The two models were then dynamically fused, generating the composite virtual 3D model seen in panel D and E. The prostate is mapped in brown and the target identified in blue (outlined by white circle). Systematic and targeted biopsies were obtained, generating the final 3D model demonstrating the location of all biopsy cores (light brown cylinders). Targeted biopsies in this patient revealed Gleason 7 CaP. D. Radical prostatectomy whole mount pathology confirmed the presence of a 2cm Gleason 7 cancer in the left peripheral zone.

Imagem gentilmente cedida e reproduzida com autorização licenciada pela Elsevier - Journal of Urology.

(0.35MB).

Diversos estudos demonstraram que a biópsia com fusão de imagem detectou CP em 34-37% de doentes com biópsias prévias negativas e que 1/3 destes tinham Gleason scores ≥8 (alto risco)17. Esta abordagem poderá ainda conduzir a uma redução no n.° de indivíduos / possivelmente mais que 1/3 / que necessita realizar biópsia, se a RMN for normal.

A eficiência (n° de cancros da próstata clinicamente significativos/n° de homens biopsados) desta técnica parece ser superior à standard (70 vs 40%), na qual se verifica uma taxa de deteção de doença clinicamente insignificante de 10%.

Apesar de mais investigação ser necessária para esclarecer o papel desta plataforma na deteção do cancro da próstata, na vigilância ativa e nas terapêuticas focais, bem como na determinação dos doentes que dela poderão beneficiar, a fusão de imagens de RMN (pré biópsia) com ecografia em tempo real para a orientação para lesões suspeitas conduzirá à realização de biópsias mais precisas e diminuirá o n° de procedimentos necessários para o diagnóstico de doença clinicamente significativa.

Conflito de interesses

Os autores declaram não haver conflito de interesses.

Bibliografia
[1.]
P.C. Walsh.
2008 Whitmore Lecture: Radical prostatectomy / where we were and where we ate going.
Urol Oncol., 27 (2009), pp. 246-250
[2.]
H.G. Welch, E.S. Fisher, D.J. Gottlieb, M.J. Barry.
Detection of prostate cancer via biopsy in the Medicare-SEER population during the PSA era.
J Natl Cancer Inst., 99 (2007), pp. 1395-1400
[3.]
J.C. Presti Jr..
Repeat prostate biopsy / when, where, and how.
Urol Oncol., 27 (2009), pp. 312-314
[4.]
G.P. Haas, N.B. Delongchamps, R.F. Jones, et al.
Needle biopsies on autopsy prostates: sensitivity of cancer detection based on true prevalence.
J Natl Cancer Inst., 99 (2007), pp. 1484-1489
[5.]
K.K. Hodge, J.E. McNeal, T.A. Stamey.
Ultrasound guided transrectal core biopsies of the palpably abnormal prostate.
J Urol., 142 (1989), pp. 66-70
[6.]
K.K. Hodge, J.E. McNeal, M.K. Terris, T.A. Stamey.
Random systematic versus directed ultrasound guided transrectal core biopsies of the prostate.
J Urol., 142 (1989), pp. 71-74
[7.]
M.R. Cooperberg, J.M. Broering, P.W. Kantoff, P.R. Carroll.
Contemporary trends in low risk prostate cancer: risk assessment and treatment.
J Urol., 178 (2007), pp. S140-S149
[8.]
A.V. Taira, G.S. Merrick, R.W. Galbreath, et al.
Performance of transperineal template-guided mapping biopsy in detecting prostate cancer in the initial and repeat biopsy setting.
Prostate Cancer Prostatic Dis., 13 (2010), pp. 71-77
[9.]
T.A. Stamey, M. Caldwell, J.E. McNeal, et al.
The prostate specific antigen era in the United States is over for prostate cancer: what happened in the last 20 years?.
J Urol., 172 (2004), pp. 1297-1301
[10.]
T.A. Stamey, F.S. Freiha, J.E. McNeal, et al.
Localized prostate cancer. Relation-ship of tumor volume to clinical significance for treatment of prostate cancer.
Cancer, 71 (1993), pp. 933-938
[11.]
J.O. Barentsz, J. Richenberg, R. Clements, et al.
ESUR prostate MR guidelines 2012.
Eur Radiol., 22 (2012), pp. 746-757
[12.]
C.M. Hoeks, M.G. Schouten, J.G. Bomers, et al.
Three-tesla magnetic resonance- guided prostate biopsy in men with increased prostate-specific antigen and repeated, negative, random, systematic, transrectal ultrasound biopsies: detection of clinically significant prostate cancers.
Eur Urol., 62 (2012), pp. 902-909
[13.]
A.P.S. Kirkham, M. Emberton, C. Allen.
How good is MRI at detecting and characterising cancer within the prostate?.
Eur Urol., 50 (2006), pp. 1163-1175
[14.]
A.V. Taira, G.S. Merrick, R.W. Galbreath, et al.
Performance of transperineal template-guided mapping biopsy in detecting prostate cancer in the initial and repeat biopsy setting.
Prostate Cancer Prostatic Dis., 13 (2010), pp. 71-77
[15.]
O.O. Ukimura, J.A.J. Coleman, A.A. de la Taille, et al.
Contemporary role of systematic prostate biopsies: indications, techniques, and impli- cations for patient care.
Eur Urol., 63 (2013), pp. 214-230
[16.]
T.T. Hambrock, C.C. Hoeks, C.C.H.-V. de Kaa, et al.
Prospective assessment of prostate cancer aggressiveness using 3-T diffusion-weighted magnetic resonance imaging-guided biopsies versus a systematic 10-core transrectal ultrasound prostate biopsy cohort.
Eur Urol., 61 (2012), pp. 177-184
[17.]
G.A. Sonn, E. Chang, S. Natarajan, et al.
Value of targeted prostate biopsy using magnetic resonance-ultrasound fusion in men with prior negative biopsy and elevated prostate-specific antigen.
Eur Urol., 65 (2014), pp. 809-815
Copyright © 2014. Associação Portuguesa de Urologia
Article options
Tools
es en pt

¿Es usted profesional sanitario apto para prescribir o dispensar medicamentos?

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos

es en pt
Política de cookies Cookies policy Política de cookies
Utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y mostrarle publicidad relacionada con sus preferencias mediante el análisis de sus hábitos de navegación. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso. Puede cambiar la configuración u obtener más información aquí. To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.