x

¿Aún no está registrado?

Cree su cuenta. Regístrese en Elsevier y obtendrá: información relevante, máxima actualización y promociones exclusivas.

Registrarme ahora
Solicitud de permisos - Ayuda - - Regístrese - Teléfono 902 888 740
Buscar en

FI 2016

0,261
© Thomson Reuters, Journal Citation Reports, 2016

Indexada en:

Science Citation Index Expanded, Journal Citation Reports , IBECS

Métricas

  • Factor de Impacto: 0,261 (2016)
  • SCImago Journal Rank (SJR):0,16
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):0,131

© Thomson Reuters, Journal Citation Reports, 2016

Rev Int Androl 2017;15:23-30 - DOI: 10.1016/j.androl.2016.06.002
Revisão
Adaptação portuguesa e validação da versão reduzida da Condom Use Self‐efficacy Scale
Portuguese adaptation and validation of the brief version of Condom Use Self‐efficacy Scale
Maria José Santosa,b,, , Elisabete Ferreirac, João Duarted, Manuela Ferreirad
a Escola Superior de Enfermagem de Vila Real, Universidade de Trás‐os‐Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal
b Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar, Universidade do Porto, Porto, Portugal
c Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, Universidade do Porto, Porto, Portugal
d Centro de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde (CI&DETS), Escola Superior de Saúde de Viseu, Instituto Politécnico de Viseu, Viseu, Portugal
Recibido 07 junio 2015, Aceptado 20 junio 2016
Resumo
Introdução

O preservativo é o método mais eficaz na prevenção de infeções sexualmente transmissíveis. É reconhecido o papel da autoeficácia na predição de comportamentos de saúde e a autoeficácia para usar preservativo tem‐se mostrado um constructo‐chave relacionado com o uso efetivo do preservativo.

Objetivos

Proceder à adaptação e validação da versão reduzida da Condom Use Self‐efficacy Scale (CUSES) para estudantes do ensino superior português.

Material e métodos

Foi realizado um estudo quantitativo, descritivo‐correlacional numa amostra de conveniência de 1.946 estudantes do ensino superior, 64% raparigas e 36% rapazes, com idade média de 21 anos (20,74±2,32).

Resultados

A análise das características psicométricas da escala foi avaliada com recurso à análise fatorial exploratória (AFE) e confirmatória (AFC), realizada em 2 subgrupos aleatorizados da amostra inicial. Os resultados da AFE revelaram uma estrutura com 4 fatores, semelhante à escala original, que explicam 70,6% da variância e uma boa consistência interna (α=0,86). A AFC revelou a necessidade de ajustamento do modelo aos dados, apresentando o modelo modificado índices aceitáveis de ajustamento. A versão modificada revelou valores adequados de fiabilidade, validade fatorial e validade concorrente e discriminante.

Conclusões

As propriedades psicométricas avaliadas permitem considerar a utilização deste instrumento no desenvolvimento de programas de saúde sexual e reprodutiva para estudantes do ensino superior português, pois permite determinar os domínios relevantes da perceção da autoeficácia para usar o preservativo.

Abstract
Introduction

Condoms are the most effective method to prevent sexually transmitted infections. The role of self‐efficacy in predicting health behaviors and self‐efficacy to use condoms has been shown to be a key related construct to the effective use of condoms.

Objectives

Adaptation and validation of the reduced version of Condom Use Self‐efficacy Scale (CUSES) for Portuguese college students.

Material and methods

We conducted a quantitative, descriptive and correlational in a convenience sample of 1946 university students study, 64% girls and 36% boys, mean age 21 years (20.74±2.32).

Results

The analysis of the psychometric characteristics of the scale was carried using exploratory (EFA) and confirmatory factor analysis (EFC), held in 2 randomized subgroups of the original sample. The results of EFA revealed a structure with four factors, which explains 70.6% of variance and have a good values of internal consistency (α=0.86). The AFC revealed the need to adjust the model to the data, presenting acceptable levels of adjustment. The modified version had good reliability, factorial validity and concurrent and discriminant validity.

Conclusions

The psychometric properties assessed allow considering the use of this instrument in the development of sexual and reproductive health programs for students of Portuguese higher education as it allows determining the relevant fields of self‐efficacy perception to use condom.

Palavras‐chave
Autoeficácia, Preservativo, Estudantes do ensino superior, Saúde sexual e reprodutiva
Keywords
Self‐efficacy, Condoms, College students, Sexual and reproductive health
Descargar PDF

Artículo

Para leer el texto completo de este artículo es necesario ser suscriptor de Revista Internacional de Andrología o comprar un acceso puntual.

Introduzca su nombre de usuario y contraseña: